domingo, 28 de julho de 2013

Friendship

Hey Cuties!


Hoje apetece-me falar de amizades e de como elas aparecem e desaparecem por magia. Sem te querer desanimar leitor(a), a maioria das amizades que "eram para sempre" tanto do secundário (para não falar do básico), como da universidade, esfumam-se!. Isto falo por experiência própria: do secundário apenas falo com duas amigas (quando falo) e da universidade, vamos lá ver... Mas acreditem Cuties: grande parte das vezes não é por mal. As pessoas afastam-se por estarem demasiado ocupadas com as suas vidas ou por já não se identificarem contigo, porque cresceram (desculpas -.-')


Pessimismos à parte, quero-vos falar das minhas amizades. Fora a família e as amizades convenientes que vamos arranjando durante o percurso da nossa vida, posso contar os verdadeiros amigos com os dedinhos de uma mãozinha minha (ou podia). 
O meu melhor amigo é sem dúvida o meu namorado, o Day. É ele que me conhece melhor que ninguém, com quem partilho grande parte das minhas memórias e a quem devo agradecer muito por aturar aqui a mau-feitio TODOS OS DIAS! Arigatooooo~ ^^
Fora o Day, tenho 3 grandes amigos de infância: a "Bee", o "Macho-latino" e a "Honey" (nomes fictícios). Para perceberem melhor como eles são, aqui vai uma pequena descrição:

Bee
Mais nova que eu dois anos, eu e a Bee passamos grandes momentos juntas! Bee+Jei= paródia total, e ninguém nos pára. Ela é super magrinha e alta, tem um grande senso de estilo e adora desenhar. Contudo, tal como eu tenho mau-feitio, ela também tem os seus defeitos: até à pouco tempo tinha uma baixa auto-estima sem razão aparente e ela é manipuladora, conseguindo sempre o que quer. [Ela é de longe]

Macho-latino
20 anos, com carta de condução à pouco tempo e amante do desporto. Ganhou recentemente umas costas mais largas e um pouco de mania de se bronzear. Tem um mau-perder ai jesus, é tímido durante a 1ª semana em que estamos juntos e estamos sempre a discutir por parvoíces. Quando estávamos juntos, ou víamos futebol na tv, ou andávamos à porrada. Hoje já estamos melhorzinhos, vá. [Ele é de bué longe]

Honey
Temos para aí 5 anos de diferença uma da outra, mas como podem ver isso mal é notório. É de longe a pessoa mais querida e porreira que conheço. É com ela que desabafo tudo, e ela é a melhor conselheira. Defeitos? Talvez o facto de nunca se dedicar a si própria, mas sempre aos outros. Ah, e agora quer fazer da lontra da Jei uma ginasta! No Honey, no! [Ela mora na mesma zona que eu]

E para quê vos chatear com isto? Bem, tanto a Bee como o Macho-latino estão de férias na minha zona. O Macho trouxe companhia e a Bee também. O Macho está menos tímido e até tem mandado mensagens para saber como estou e assim (raríssimo). A Bee, desde que entrou na faculdade nunca mais me disse nada até à duas semanas, ao dizer que sentia MUITO a minha falta. Pois bem, ela esteve cá quatro dias e nem a vi. Esteve o tempo todo com o Macho & amigos. Hoje regressou com amigas, novamente.

Com isto tudo cheguei a uma conclusão: será que estas duas abéculas ausentes, meus supostos amigos de infância, são assim tão meus amigos?

Vi algures por ai que na vida, nós nunca perdemos amigos, apenas aprendemos quem são os verdadeiros. E assim uma mão com 4 dedinhos passou a 2.
E a Jei perderá Cuties porque isto parece uma versão rasca do Gossip Girl.


To my foreigners Cuties:
This is just a depressing post about friendship. Here is a Jei very disapointed with life , and too lazy to translate this post. But please, continue to support Messy Bun's! I promisse that I'll compensate you :3


5 comentários:

  1. E vai ser assim pela vida fora. Nós somos seres carentes e por vezes, quando nos oferecem um ombro, numa fase má da vida, pensamos que é para sempre. Mas a vida continua e quem hoje nos emprestou o ombro, tem de seguir em frente, ainda que isso implique deixar-nos de cabeça pendurada.
    Porque é que tem de ser assim? Porque é que não podemos ficar com, ou seguir quem nos faz sentir felizes?
    E agora a parte pior: aqueles que um dia aparecem nas nossas vidas, nos ferem de morte e partem com a mesma velocidade com que apareceram, deixando atrás de si uma mágoa muito grande.
    A vida às vezes é triste. :|

    ResponderEliminar
  2. Eu adorei este post e a forma como escreveste (:
    E concordo com a frase que referiste : "na vida, nós nunca perdemos amigos, apenas aprendemos quem são os verdadeiros." , pois é bem verdade .
    Os que ficam é que são verdadeiros amigos .
    Mas a vida é assim , uns vão e outros vêm . . .

    ResponderEliminar
  3. Será assim toda a vida. Iremos nos distanciar de uns e fazer encontros. As pequenas amizades serão deixadas para trás, enquanto outros mais próximos ficam connosco. Ainda mantenho contacto com a minha amiga de infância e recordamos muitos momentos juntas, mas apenas pela Web. Talvez porque não temos muitas oportunidades para nos encontrarmos.
    Importante é reconhecer um bom amigo.
    Gostei da maneira como abordaste este assunto!
    Ass: Mistery

    R: Se já o realizaste, não precisas de o fazer novamente. Fica a tua escolha! :)

    ResponderEliminar
  4. É bem verdade. Ainda ha um ano atras deixei a secundaria com promessas de nunca te vou deixar, vamos falar sempre, apos um ano( sim apenas um) so sobraram dois ou tres. Sei que vou chegar ao fim da faculdade e vai acontecer o mesmo. A verdade é que um dia formamos uma familia, temos marido e filhos em casa e ja nao vamos ligar tanto as amizades, so espero ter aqueles dois ou tres mas sei que isso podera nao acontecer.

    ResponderEliminar
  5. percebo-te perfeitamente, e pior é descobrir que quem julgávamos ser grandes amigos não se afastaram mas pelas costas não falavam propriamente bem de nós xD

    ResponderEliminar

Obrigada pela tua opinião, Cutie! (^ _ ^)/~~